quarta-feira, 13 de março de 2013

sem peso na alma

Marc Chagall


Tão alegremente
me deixo intocado
que canto a poesia
da primavera.
Assim respiro
sem peso na alma
e olho para a vida
sem o torpor
cruel,
que seca a flor!

JFV