terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Vem crescer comigo, país.

  Menina dos Cravos-Amadeo Souza Cardoso



Vem crescer comigo, país.
Conquista-me sem indiferença.
Não me ofereças caixões
nem me faças perder o sentido da vida.
És meu parente
e festejámos o dia da tua liberdade.
Recordas-te?
Vantagem de tempos em que ainda eras futuro.
Não me amarres a um final
nem me cerques de estranheza.
Ainda sou o mesmo:
O que fui de cravos e esperança,
O que não esquece quando entraste
pelas portas de Abril.

Vem crescer comigo, país.
Coroa-me de abraços e carícias,
desenlaça as mãos
e faz da minha descrença
um imenso sossego.
Continuas a ser meu parente
só já não festejamos os aniversários
da nossa união.
Vendeste-me ao perigo
que se espelha no horizonte.

Ainda sou teu povo, recordas-te?
O que tem saudade
de pôr a mão ao vento
e erguê-la sem baixar o coração.

JFV